sábado, 28 de janeiro de 2017

Meu voo duplo de parapente (paraglider)

Sob grande incentivo do meu irmão Eduardo, experimentei no último dia 22 de janeiro a sensação de “voar”. E já vou dizer logo de cara: É fenomenal!!! #recomendo

Para viver essa experiência de voo livre na modalidade parapente (ou paraglider), precisei ir até a cidade de Socorro/SP e entrar em contato com a equipe Ronaventura, uma empresa/escola especializada no treinamento da prática do voo livre.

Confesso que fui até lá com um certo receio de como seria a sensação de estar a dezenas de metros de altura sustentado “apenas por uma lona”, mas assim que conheci o professor e os monitores, todo esse receio já foi embora. E lá fui eu!

O professor, Ronaldo, tem experiência de mais de vinte anos na prática do esporte e é muito cuidadoso com os mínimos detalhes para um voo seguro. E os monitores, muito atenciosos te ajudam com o equipamento, explicam o que vai acontecer e dão dicas para aproveitar ao máximo a experiência.

Além da magnífica experiência de voar de parapente, que você pode conferir no vídeo mais abaixo, fiquei muito encantado com o espírito de equipe e o ambiente acolhedor que encontrei lá. Eu pensava que voo livre era um esporte solitário, mas percebi como eles são uma equipe entrosada (professor, monitores, alunos experientes e alunos iniciantes), e diria até que uma grande família, pois todos se ajudavam e se preocupavam com o voo dos colegas.

Assista ao meu voo de parapente/paraglider.



Caso tenha interesse em saber mais sobre como o funciona o esporte e sobre como fazer o curso, acesse:
sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Meu Facebookcídio e a resenha "Conecte-se ao que importa"

Desativei a minha conta no Facebook. “Por quê?!” – algumas pessoas perguntam incrédulas como se eu tivesse acabado de dizer que sou um E.T. – “Porque descobri que gasto muito tempo com coisas inúteis”, respondo assertivamente e mesmo assim muitos continuam olhando sem entender.

Na verdade, resolvi ficar longe dessa rede social (Facebookcídio, como dizem) por várias razões, e a principal delas é que neste período de férias eu queria realmente fazer o possível para não pensar em trabalho, seja o de professor ou de blogueiro.

Já havia desativado a minha conta uma vez por oito meses e foram os meses mais produtivos da minha vida. Entretanto, no auge da Era Zuckerberg, assisti um webnário do Edney Souza e ele disse na época que 80% dos brasileiros estavam no Facebook. E não havia como negar que esta rede era uma importante fonte de divulgação de conteúdo.

Fiz então alguns cursos de Facebook para Blogueiros e criei estratégias para tirar vantagens dos pontos positivos e não me perder neste “condicionamento de conteúdo amenidades”. Mas com o passar do tempo os resultados foram diminuindo e cheguei na conclusão de que não valeria o esforço ficar reaprendendo constantemente a usar uma plataforma que um dia pode deixar de existir e eu “perder” esse tempo investido.

Além disso, o grau de imbecilidade, narcisismo e futilidade nas postagens dos “meus amigos” chegou em um patamar insuportável, e cometi de vez um Facebookcídio em janeiro desse ano motivado pela leitura do livro “Conecte-se ao que importa”, o qual escrevi uma resenha no meu blog Hiperbytes.

Clique aqui para ler a resenha e me diga o que você achou.


Comprar o livro no Submarino


Por conta do meu atual emprego de professor, fui obrigado a criar outra conta para publicar as notícias na FanPage da minha escola, mas não vejo a hora de ficar livre de vez.
segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Sabor do interior: Santo Antonio do Mucuri e Malacacheta (Minas Gerais)

No início deste ano retornei ao pitoresco distrito de Santo Antonio do Mucuri no interior de Minas Gerais, e desta vez conheci também a cidade de Malacacheta.

Veja também: Sabor do interior - Santo Antônio do Mucuri / MG
Seguem as fotos (clique para ampliar)

Santo Antonio do Mucuri e Malacacheta (Minas Gerais)

Santo Antonio do Mucuri e Malacacheta (Minas Gerais)
Meu avô (102 anos), meu pai e eu

 
;