sábado, 27 de junho de 2015

Receita de bolo de cenoura da Dona Iza

Levantei hoje, um sábado, com a seguinte meta: aventurar-me na cozinha e preparar a única coisa razoavelmente complexa que aprendi a cozinhar com minha mãe, a Dona Iza, que é bolo de cenoura com cobertura de chocolate.

Normalmente, aos sábados, costumo ouvir algum nerdcast depois do almoço e dessa vez, enquanto aprendia mais sobre o Sistema Solar, preparei o bolo de cenoura e baguncei toda cozinha para desespero da minha esposa.

Resolvi aproveitar o momento e tirar algumas fotos para compartilhar aqui no blog a receita dessa iguaria saborosa que é o bolo de cenoura da minha mamãe. Veja na imagem a seguir como ficou o bolo de cenoura e caso tenha gostado, a receita está logo em seguida.

Bolo de Cenoura da Dona Iza
Bolo de cenoura da Iza
Dona Iza na preparação do bolo de cenoura
Dona Iza na preparação do bolo de cenoura

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Já mudamos o nosso mundo. Agora, a meta é "Ao infinito... e além!"

Meu grande presente de aniversário este ano foi ver meus alunos do 3º módulo do Curso Técnico em Informática para Internet fazerem história apresentando excelentes projetos no Trabalho de Conclusão de Curso. No entanto, não foi apenas isso...

Ao longo da nossa jornada durante o curso aprendemos muitas coisas sobre a (difícil) arte da programação web, e nos divertimos muito no processo, mesmo quando surgiram os desafios, as dúvidas e as dificuldades que foram superadas uma a uma. Até que chegou o grande dia da apresentação do TCC, que não poderia ser de outra forma senão um grande espetáculo!

Apresentação de TCC Turma Informática para Internet
Alunos de Informática para Internet na apresentação do TCC

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Não tão de repente 30

Hoje, dia 17 de junho, completo 30 anos de idade. Para muitas pessoas é uma idade simbólica, um número redondo, e que merece ser comemorado com uma grande festa. No meu caso, pragmático como de costume, significa apenas um número depois do 29 e um antes do 31. Simples assim...

O que não quer dizer que estou indiferente com meu aniversário, muito pelo contrário. Há vários anos, exatamente no dia de hoje, tenho como tradição ouvir minhas músicas preferidas e ler alguns dos textos que mais gosto. Isso com a intenção de levar a uma reflexão sobre os caminhos que estou trilhando na minha vida pessoal e profissional.

Este ano de 2015, depois de ler os textos “O tesouro de Bresa”, “Aonde estão os nerds” e “Um Meio ou uma Desculpa”. E depois também de ouvir as músicas “Mais uma Vez” (Renato Russo), “Epitáfio” (Titãs) e “Super-herói” (Sandy & Junior) [sim, Sandy & Junior, ok!?], pensei em ir mais além e fuçar nos meus álbuns de fotos para relembrar um pouco sobre tudo o que vivi e conquistei nestes meus 30 anos.

Revendo as fotos, que não são poucas, comecei a notar o quanto mudei ao longo dos últimos 15 anos. Opiniões, ideias, comportamentos e, principalmente, atitudes. Quanta coisa na adolescência parecia ser o fim do mundo! Quantos medos descabidos, preocupações exageradas, ansiedade desnecessária e até mesmo uma ponta de arrogância que eu insistia em carrega-la. O tempo passou, e se eu não mudei para melhor, pelo menos passei a enxergar o mundo de uma forma diferente, mais leve, realista e objetiva. E estou feliz assim, ponto.




 
;