quinta-feira, 20 de junho de 2013

Graduação à distância, eu defendo!

Olá amigos, mais uma vez estou aqui expondo minha opinião a convite do dono desse blog, o que me deixa extremamente feliz, uma vez que adoro escrever. Pensando no que iria compartilhar com vocês, resolvi usar minha mais recente decisão como assunto: estudar à distância (EaD).

A primeira vez que ouvi a respeito da graduação à distância, eu achei ridículo. “Ninguém deve estudar nada”, pensei, “O diploma nem deve ser reconhecido!”, porém, resolvi deixar de lado o preconceito, esse mal comum do ser humano, e pesquisar sobre isso. “Paguei a língua”, o diploma é igual ao de um aluno que fez o curso 100% presencial, e, em minha opinião, o estudo deve exigir muita concentração, visto que o aluno da graduação à distância não está todos os dias em sala de aula, e precisa se esforçar sozinho durante a semana. Além disso, quem quer estudar estuda! Não importa se é presencial ou à distância... já quem não quer, pode ir todos os dias na faculdade, que não vai adiantar de nada! Afinal, o que mais se vê nas faculdades que só oferecem cursos 100% presenciais são alunos especialistas em “latinha de cerveja” e “boteco em frente à faculdade”!


 EaD - Educação à distância

 
;