sexta-feira, 24 de junho de 2011

O criador da internet

Web é uma palavra inglesa que significa teia, e em internet é usada para designar abreviadamente a rede mundial de computadores, cujo funcionamento assemelha-se a uma imensa teia de aranha, interligando computadores do mundo inteiro.

A base da web é uma linguagem chamada de HTML (Hyper TextMarkut Language) que foi traduzido em português para Linguagem de Marcação para Hipertexto que se destina a escrever documentos que possam ser lidos por softwares chamados genericamente de browsers ou navegadores.

Em 1992, Tim Berners-Lee trabalhava na Seção de Computação do CERN – Organização Européia de Pesquisa Nuclear, com sede em Genebra, na Suíça, quando iniciou pesquisas visando descobrir um método que possibilidade aos cientistas do mundo inteiro compartilhar eletronicamente seus textos e pesquisas. Nessas pesquisas, buscava-se uma forma de interligar hipertextos em computadores diferentes com o uso de links globais, também chamados de hiperlinks. A partir desse momento, estava criada a noção web e de links como são conhecidos atualmente. E, foi assim que Tim Berners-Lee inventou nada mais do que o WWW, ou seja, World Wide Web criando um protótipo de um navegador para rodar em computadores da NeXT, uma companhia fundada em 1985 por Steve Jobs.

Parte do primeiro navegador criado por Tim Berners-Lee
fonte: http://tecnologia.culturamix.com

Atualmente, Tim Berners-Lee é diretor do W3C – World Wide Web Consortium – um consórcio internacional que agrega empresas, órgãos governamentais e organizações independentes, e que visam desenvolver padrões para a criação e a interpretação de conteúdos para a internet.

Tim Berners-Lee

Com as invenções de Tim Berners-Lee e várias evoluções e melhorias nestes protocolos e códigos chegamos à Internet como a conhecemos. Nenhum outro meio de comunicação se expandiu tão rapidamente quanto a rede mundial de computadores. Em quatro anos, a Internet atingiu mais de 50 milhões de pessoas! Atualmente, no Brasil, os usuários da rede representam 44% da população com acesso a computadores e 97% das empresas estão ligadas à Internet *.

* fonte: http://www.tecmundo.com.br/
sexta-feira, 17 de junho de 2011

Meu doodle de aniversário

Antes de começar este post gostaria de fazer uma pergunta, e mais adiante você entenderá o motivo.

Você sabe o que é um doodle?
“Os doodles consistem em mudanças no visual do logotipo do Google para celebrar feriados, aniversários e as vidas de cientistas e artistas famosos. Seja o primeiro dia da primavera, o aniversário de Albert Einstein ou os cinquenta anos da descoberta do DNA, a equipe do doodle sempre encontra um jeito de celebrar esses eventos únicos com arte.”

Fonte: Google

Hoje, dia 17 de Junho, seria apenas mais um dia normal de trabalho, não fosse por apenas um detalhe: é meu 26º aniversário.

Chegando ao trabalho pela manhã, recebi os habituais cumprimentos e desejos de felicidades dos meus colegas que todos os anos não se esquecem da data e, voltando às nossas tarefas do dia, liguei meu computador de trabalho e abri como de costume o meu querido Firefox. Como já deixo configurado nas opções de internet, o site que abre no navegador é a página principal do Google e a primeira coisa que sempre vejo é o Doodle. “Mas olha só que coincidência... ”, pensei comigo surpreso, “...quem será que o google está homenageando hoje com esse bolo de aniversário e presentes?” e instantaneamente passei o mouse no desenho do Doodle para ver o nome do aniversariante.

O que era no início uma pequena surpresa pela coincidência, tornou-se em seguida um choque! Ok, ... é exagerado da minha parte, mas foi a melhor forma que encontrei para descrever a cena quando me deparei com a seguinte mensagem do Doodle: “Feliz Aniversário, Júnior!”. Não acredita? Fiz questão de dar um print na tela para provar que não estou mentindo.


Por alguns segundos, meus neurônios, que ainda não são neurônios 2.0, começaram a debater como o Google conseguiu personalizar o Doodle daquela forma e causar esse estranho sentimento de euforia misturado com inquietação. Para satisfação da minha curiosidade, não demorou muito até descobrir esse grande mistério. Minha senha da conta Google sempre fica salva no Firefox, e como no meu perfil de usuário tem a data de nascimento, não é difícil para os programadores implementarem uma codificação para exibir somente no navegador do usuário esse Doodle personalizado.

A implementação até pode ser simples, mas a ideia para cativar o cliente com uma campanha dessa é genial. Principalmente para usuários mais leigos que dificilmente conseguirão visualizar a simplicidade da implementação e certamente ficarão fascinados com a “homenagem” que o Google fez especialmente para eles.

Mais uma vez a equipe do Google está de parabéns pela excelente ideia e criatividade! É por essas e outras que respeito, admiro e sou fã dos produtos que levam a marca Google.

Ah!... como hoje é (foi) meu aniversário, minha mãe fez um bolo para mim e guardei um pedaço para você, ok? Olha só a foto aqui embaixo, está uma delicia...

sexta-feira, 3 de junho de 2011

O que é a Web 2.0

Quando a internet começou era praticamente uma via de mão única, os webmasters criavam páginas e tomavam todas as decisões sobre o conteúdo dos sites. Na Web 2.0, a forma como os sites trabalham o conteúdo sofreu um enorme impacto, dando aos usuários a possibilidade de participar, podendo gerar e organizar as informações de acordo com seus interesses. Mesmo quando o conteúdo não é gerado pelos usuários, este pode ser enriquecido através de comentários, avaliações ou personalização.
 A principal característica da Web 2.0 é a participação do usuário como gerador de conteúdo. Ele deixou de ser apenas um espectador e passou a fazer parte do movimento, podendo assim, alterar ou acrescentar conteúdo aos sites. Isso tudo, graças ao surgimento de ferramentas intuitivas e de fácil utilização, como por exemplo, os serviços de wikis, blogs, vídeo, etc e ainda as redes sociais como o Orkut, Twitter e Facebook. A internet passou a ser uma via de mão dupla, sendo que as informações que vão até o usuário, vêm do próprio usuário.



Hoje em dia, alguns dos sites mais populares da web não são verdadeiramente controlados por seus webmasters, mas sim por seus usuários. A velha home page pessoal está perdendo espaço para os blogs, devido aos ótimos serviços de blogagem como o Blogger que oferece uma maneira rápida, fácil e até profissional para criar um blog. Sites como o Youtube, MySpace e Wikipédia são a auto expressão dos seus usuário e, na verdade, esta é a razão para a existência deles. A nova tendência que levou a expressão “web 2.0” é o conteúdo criado pelo usuário para o usuário.

Conheça mais sobre a Web 2.0 e a evolução da internet acessando o artigo:
 
;