domingo, 31 de março de 2019

O fim de uma Era chamada Blogosfera

Há 11 anos criei meu primeiro blog e durante muito tempo escrevi textos entusiasmados para celebrar o aniversário dele. Entretanto, hoje é diferente, estou aqui “comemorando” o aniversário do Neurônio 2.0 e reconhecendo um fato que eu não gostaria de admitir: os blogs morreram.

Longe de mim querer ser piegas, mas os áureos tempos da Blogosfera fazem falta. Apesar da meia dúzia de haters que existiam na época, a maioria dos blogueiros trabalhavam arduamente para criar um ambiente saudável de troca de informações, opiniões e conhecimento. 


domingo, 17 de março de 2019

Diary #08 - Trip by motorcycle

Na série de artigos chamada Diary contarei algumas coisas em inglês para praticar a minha escrita.

Diary #8

Hi! How's it going my friend? Let me tell you some stuffs about me.

Last week it was Carnaval in Brazil then I had some days off. I enjoyed a lot because I went to Campinas by motorcycle. This city it's bigger then my hometown and we can have a good time there.



sábado, 9 de março de 2019

O ano que dei o sangue no carnaval, literalmente!

Depois de curtir o Baile do Hawai com alguns amigos na semana passada, decidi aproveitar esse recesso de carnaval para fazer uma reunião comigo mesmo e realinhar as metas 2019 que estavam sendo negligenciadas até o momento. 

Há anos que estudos sobre produtividade, principalmente com as dicas do Christian Barbosa, mas sempre encontro dificuldade para colocar em prática as metas que me proponho a realizar no ano. 

Passei horas do sábado de carnaval refletindo sobre meus objetivos e depois de chegar à algumas conclusões de aonde quero chegar, descobri que meu maior erro este ano foi tentar ser mais geek e usar um aplicativo de agenda no celular. Não tem jeito, sou um “véio páia” que precisa de uma agenda de papel para escrever minhas tarefas cotidianas. 

Depois dessa reunião comigo mesmo e colocar no papel as tarefas que preciso fazer diariamente, as metas 2019 começaram a desenrolar-se. Voltei a programar em PHP, estudei inglês, fiz exercícios físicos, fui no cinema, fiz uma pequena viagem de moto, visitei parentes e fiz uma coisa que há muito tempo eu queria ter feito: doar sangue. 


segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Pequena fração paternal

A vida não me deu a graça de ser pai, mas sinto uma pequena fração desse sentimento paternal com alguns dos meus alunos; exemplo disso são meus ex-alunos Lucas Sato e Renan Ornaghi, que acompanho desde 2015 na Etec de Itapira.

Durante esses anos fizemos muitos exercícios de lógica, trabalhamos em vários projetos na escola, conversamos bastante sobre o futuro, e eles estiveram ao meu lado em alguns dos momentos mais difíceis da minha vida.


Como professor e amigo sinto muito orgulho das conquistas que eles obtiveram esse ano, pois eles dedicaram-se e fizeram muitos sacrifícios para chegar onde chegaram. No entanto, meu maior orgulho é ver como aqueles dois meninos tornaram-se esses dois jovens adultos que estão ganhando o mundo sem nunca deixar de lado a bondade que emana de seus corações.

Boa sorte nessa nova jornada meus "filhos". Desejo que Deus ilumine sempre os caminhos por onde vocês andarem.

Um forte abraço, Júnior.
quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Viagem de moto para o Rio de Janeiro

Para muita gente vai parecer loucura, mas pra mim foi uma aventura inesquecível!

Com o objetivo principal de visitar meu amigo Diego, saí de casa apenas com uma mochila nas costas em direção ao Rio de Janeiro. Passei dias maravilhosos com a família dele e na volta pra casa passei em Aparecida do Norte.

Apesar do cansaço e de alguns perrengues na estrada, foi uma aventura na qual tive a oportunidade de conhecer lindas paisagens e testar meus limites. Segue as fotos.





domingo, 30 de dezembro de 2018

Conclusões do meu intercâmbio e ano sabático

Em um lugar há muito tempo esquecido eu vivia uma vida simples, pacata e normal; tentando de alguma forma mudar o mundo à minha volta. No entanto, um belo dia, o destino enviou-me um sinistro "mago" que bateu à minha porta e, de uma forma nenhum pouco sutil, obrigou-me a enfrentar uma jornada (interior) repleta desafios que mudará completamente a minha essência. Para melhor ou pior? Eu ainda não sei...


O ano de 2018 está acabando e com ele o meu período sabático. Nos últimos 12 meses me afastei da rotina diária para viver uma vida na qual pudesse desenvolver novas habilidades, conhecer uma nova cultura, conhecer meus limites e descobrir um novo eu.

Este tempo longe de tudo e todos serviu para inúmeras reflexões, e também fazer coisas que nunca imaginaria que eu pudesse fazer um dia; de estagiar em uma empresas de tecnologia no exterior, a dançar com várias mulheres sexy em uma balada LGBT; de tomar vinho de R$ 500,00 em um restaurante giratório, a dormir na rua como se fosse um sem-teto.

Apesar de alguns perrengues e a pequena fortuna que gastei investi, é impossível não afirmar que o ano sabático e o intercâmbio foram as melhores decisões que tomei em toda minha vida, por várias razões, tanto profissionais como pessoais.

Neste intercâmbio na Nova Zelândia não encontrei todas as respostas que estava buscando, mas descobri motivos para continuar seguindo em frente; não evolui no inglês tanto quanto gostaria, mas tive experiências e momentos inesquecíveis; não mudei tudo o que eu queria, mas descobri o que eu precisa sobre mim.


 
;