domingo, 12 de agosto de 2018

WorldWide – a melhor escola de inglês da Nova Zelândia

Ok, admito, eu sei que exagerei no título deste artigo por que não conheço outras escolas de inglês de Auckland e muito menos da Nova Zelândia para poder afirmar isso. Entretanto, este exagero advém da minha grande satisfação de ser aluno dessa escola. E no artigo de hoje gostaria de listar as características dela para que você mesmo possa tirar as suas conclusões a respeito da WorldWide School of English.

Ah!... antes de mais nada gostaria de dizer que conheci (e escolhi) a WorldWide por causa de um vídeo do Jovem Nerd e do Azaghâl de quando eles estiveram visitando a escola em 2013. 

Turma da manhã com o professor Michael

Aulas de gramática e conversação

As aulas regulares do curso ocorrem no período da manhã. Temos três aulas por dia de 50 minutos com intervalos de 15 entre as aulas. Este “break” é importantíssimo para descansar a mente e retornar os estudos na próxima aula. 

No período da tarde, após aquela preguiça do almoço, temos duas aulas de conversação. Ajuda muito esse tipo de aula depois do almoço, pois ela é mais dinâmica e com temas variados a cada semana.
sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Intercâmbio Nova Zelândia - Visita ao Aquário

O depoimento de viagem a seguir tem como objetivo compartilhar as fotos do meu intercâmbio realizado em 2018 na Nova Zelândia. 

Em um lugar há muito tempo esquecido eu vivia uma vida simples, pacata e normal; tentando de alguma forma mudar o mundo à minha volta. No entanto, um belo dia, o destino enviou-me um sinistro "mago" que bateu à minha porta e, de uma forma nenhum pouco sutil, obrigou-me a enfrentar uma jornada (interior) repleta de desafios que mudará completamente a minha essência. Para melhor ou pior? Eu ainda não sei...

No artigo de hoje trago fotos e um vídeo do passeio realizado com minha escola. 

A atividade promovida pela WorldWide School of English dessa semana foi uma visita ao Kelly Tarlton's Aquarium, um aquário onde você pode ver diversas espécies de animais marinhos em seu “habitat”.


quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Intercâmbio Nova Zelândia - Vídeo: "E agora, José?"

O depoimento de viagem a seguir tem como objetivo compartilhar as fotos do meu intercâmbio realizado em 2018 na Nova Zelândia. 

Em um lugar há muito tempo esquecido eu vivia uma vida simples, pacata e normal; tentando de alguma forma mudar o mundo à minha volta. No entanto, um belo dia, o destino enviou-me um sinistro "mago" que bateu à minha porta e, de uma forma nenhum pouco sutil, obrigou-me a enfrentar uma jornada (interior) repleta de desafios que mudará completamente a minha essência. Para melhor ou pior? Eu ainda não sei... 


Nas minhas andanças por Auckland descobri um lugar espetacular chamado Ladies Bay que adoro ir para relaxar e refletir sobre muitas. E já na primeira visita veio muito forte na minha mente um poema do Drummond de Andrade que havia decorado na época do ensino médio. Tá... ok, eu sei o que você está pensando agora: “Esse cara é doido!”. Sim, provavelmente sou mesmo. 

Como se não bastasse apenas lembrar do poema, resolvi gravar um vídeo enquanto declamava o poema para mim mesmo. É coisa de doido mesmo, eu sei... 

Depois de muito pensar e repensar, resolvi postar hoje o vídeo no Youtube. Só espero que eu não me arrependa disso. Segue o vídeo: 



O poema "José" de Carlos Drummond de Andrade foi publicado originalmente em 1942, na coletânea Poesias. Ilustra o sentimento de solidão e abandono do indivíduo na cidade grande, a sua falta de esperança e a sensação de que está perdido na vida, sem saber que caminho tomar.
sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Intercâmbio Nova Zelândia - Comidas

O depoimento de viagem a seguir tem como objetivo compartilhar as fotos do meu intercâmbio realizado em 2018 na Nova Zelândia.

Em um lugar há muito tempo esquecido eu vivia uma vida simples, pacata e normal; tentando de alguma forma mudar o mundo à minha volta. No entanto, um belo dia, o destino enviou-me um sinistro "mago" que bateu à minha porta e, de uma forma nenhum pouco sutil, obrigou-me a enfrentar uma jornada (interior) repleta desafios que mudará completamente a minha essência. Para melhor ou pior? Eu ainda não sei...

Um aspecto interessante de morar em casa de família no seu intercâmbio é que a hora do jantar é sempre uma surpresa. Semana passada, por exemplo, comi uma panqueca tão deliciosa que não vejo a hora de comer novamente! Entretanto, nos primeiro dias sofri bastante com tempero apimentado deles. Porém, passado mais de um mês aqui, estou começando a me acostumar com a comida mais apimentada.

Quando cheguei aqui fiz uma promessa de que experimentaria todos os tipos de comidas possíveis. Confesso que, às vezes, sinto falta do basicão arroz e feijão. E nessas horas recorro ao restaurante brasileiros que descobri aqui. No entanto, na maioria das vezes, experimento novos tipos de comida que nem sempre lembro de tirar uma foto, mas daquelas que lembrei estão nas imagens a seguir.

Pratos que eu mesmo preparei



quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Intercâmbio Nova Zelândia - Diary #01

O depoimento de viagem a seguir tem como objetivo compartilhar a minha experiência de intercâmbio realizado em 2018 na Nova Zelândia. Na série de artigos chamada “Diary” contarei algumas coisas em inglês para praticar a minha escrita.


Dear friend 

I’ve writing this letter to tell you about my experience in New Zealand. 

I left Brazil on 25 May, so I’ve been in Auckland for two months. When I arrived here I realized that my English was awful, because I didn’t understand what people told me and I couldn’t speak. "Oh my God! Why did I have this crazy idea?” - I said to myself many times.  It´s true! I was really worried. But, at the same time, I was so glad to be here because I was achieving my dream. 

On the first day I had to buy something in the supermarket. Fortunately, I met good people and they helped me so much when I needed. Besides, I’ve had a good time with them. For example, we have visited Mount Eden where there is a crater from a volcano. It’s a beautiful high place where you can see an amazing view of the whole city. It was without doubt a great day in our lives. 


domingo, 29 de julho de 2018

Hobbiton – uma jornada MUITO esperada

Nesta semana realizei mais um sonho aqui na Nova Zelândia, que foi conhecer Hobbiton – a cidade cinematográfica dos filmes “O Senhor dos Anéis” e “O Hobbit”.

Sou fã da mitologia Tolkien desde meus 16 anos quando a professora Maria Stella do ensino médio me propôs o desafio de ler um livro de aproximadamente 1.200 páginas. Ela sabia que eu gostava desse tipo de literatura e me emprestou para que eu pudesse ler também.

Foram quatro meses acompanhando Frodo e sua comitiva na árdua missão de chegar até Mordor para destruir o Um Anel. Que aventura incrível foi aquela! Um universo fabuloso, uma história intrigante e personagens cativantes. Passei tanto tempo mergulhado naquele mundo que quando terminei senti um vazio, e eu queria mais. Para minha sorte, havia outros livros e naquele mesmo ano foi lançado o primeiro filme da saga “O Senhor dos Anéis”.


Muitos anos depois, 17 para ser mais exato, tive a oportunidade de conhecer o local onde Peter Jackson gravou várias cenas do Condado (The Shire). Lá eu pude sentar à sombra da Party Tree, tomar uma cerveja na taverna Green Dragon e chegar perto o suficiente da Bag End (Bolsão) para ter a mesma visão do Bilbo e do Gandalf no primeiro filme da saga “O Senhor dos Anéis”.

Somente quem é fã sabe a sensação de estar naquele lugar bucólico e sentir um saudosismo de um lugar que você até então só havia visitado em imaginação.

Foi realmente um dia inesquecível na minha vida! Tudo estava perfeito e tenho confesso que existe uma grandessíssima probabilidade de voltar lá na primavera. Já tenho até um ótimo título para a próxima postagem: “Lá e de volta outra vez”. Quem é fã vai entender a referência.

Fotos de Hobbiton (Movie Set)




 
;