domingo, 31 de março de 2019

O fim de uma Era chamada Blogosfera

Há 11 anos criei meu primeiro blog e durante muito tempo escrevi textos entusiasmados para celebrar o aniversário dele. Entretanto, hoje é diferente, estou aqui “comemorando” o aniversário do Neurônio 2.0 e reconhecendo um fato que eu não gostaria de admitir: os blogs morreram.

Longe de mim querer ser piegas, mas os áureos tempos da Blogosfera fazem falta. Apesar da meia dúzia de haters que existiam na época, a maioria dos blogueiros trabalhavam arduamente para criar um ambiente saudável de troca de informações, opiniões e conhecimento. 


Hoje, infelizmente, quase (veja bem...QUASE) tudo que encontramos na internet é polarizado e de qualidade duvidosa. A web que “nasceu” para ser democrática e global fragmentou-se em pequenas bolhas nas quais os grupos de pessoas que, geralmente, pensam semelhante se reúnem. Facebook, Twitter, Youtube e WhatsApp são exemplos dessas bolhas, e para muitas pessoas essas redes sociais é toda a internet(!). 

Pesquisei sobre os blogs no Google e alguns blogueiros insistem em dizer que os blogs não morreram. Ok, pode ser que eu esteja sendo extremista demais, mas é inegável que cada vez mais os blogs estão perdendo espaço, e eu me arrisco a dizer que os blogs seguem o mesmo caminho do rádio: não vai acabar, mas será apenas uma pequena fração de pessoas que vão mantê-lo ativo. 

Esta minha afirmação de que os blogs terão cada vez menos espaço advém de algumas observações, e a mais evidente na minha opinião é que as pessoas estão cada vez mais preguiçosa para ler. 

Usando este texto mesmo como exemplo. Duvido que 95% das pessoas que chegaram até ele vão lê-lo até o fim. Se você chegou até aqui meus parabéns, você faz parte dessa minoria de pessoas que não tem preguiça de ler. 

Outro exemplo de como as pessoas estão com preguiça de ler.

Recentemente participei de uma doação de sangue e postei uma foto no status do WhatsApp com a legenda: “Doação de sangue”. Dez minutos depois um dos meus contatos enviou uma mensagem pra mim perguntando o que havia acontecido, e se eu estava bem. CA-RA-CA!!!! Por que ela não leu a legenda de três palavras!!!! Não sei o que é pior: ela ter tido preguiça de ler a legenda, ou ela ter lido e não entendido, pois assim podemos presumir que ela tem um sério problema de analfabetismo funcional. 

Por essas e outras que acredito que chegou o fim de uma Era chamada Blogosfera. Mas, enfim, vamos tocando esses humilde espaço e compartilhando as minhas opiniões, memórias e devaneios com os poucos que chegam até aqui.

Faço parte de uma pequena resistência que se mantem (mais ou menos) firme por paixão à causa. Ou, talvez, seja simplesmente pela minha enorme teimosia.

Até qualquer dia.

7 comentários :

Unknown disse...

Pura verdade, é uma realidade triste, porém nítida, quantos perfis no Facebook em que o proprietário já não está entre nós e as pessoas insiste enviar os parabéns, afinal o aplicativo o fez lembrar do aniversário...E tantos outros casos que se fosse para citar aqui, seria possível de um novo artigo

Júnior Gonçalves disse...

Essa situação de mandar parabéns para quem faleceu seria cômica se não fosse trágica

Helen Muniz disse...

Vejo isso nos grupos de divulgação de blogs que participo no Facebook. Há uns 5 anos, ainda havia um número razoável de blogueiras divulgando blogs mesmo, e outras divulgando canais no youtube. Hoje (e olha que nem passou tanto tempo assim) já dá pra ver que a maioria dos links lá, são de canais. Não que ter um canal seja errado, é o que está "tendo sucesso". Isso me fez refletir muito nessa ideia de que as pessoas estão cada vez mais com preguiça de ler.

Matheus Alexandre disse...

As redes sociais de certa forma tomaram o público dos blogs. Hoje em dia os blogs servem "apenas" para publicar aquilo que não é possível em redes sociais.

Unknown disse...

Sempre preferi ler, a meu ritmo Lee mais a frente ler um pouco mais atrás tentar encaixar a informação obtida enfim... AG o que eu não tenho mesmo paciência é para vídeos.

Unknown disse...

"Usando este texto mesmo como exemplo. Duvido que 95% das pessoas que chegaram até ele vão lê-lo até o fim. Se você chegou até aqui meus parabéns, você faz parte dessa minoria de pessoas que não tem preguiça de ler."

Bom, eu cheguei, então me dê os parabéns. ;-)

Falando sério agora, acredito que isso que vc disse tem um grande culpado: YouTube. Antes da massificação dessa porcaria de site, e antes dessa massificação dessa porcaria de "profissão" chamada youtubeiros, a Internet era basicamente textos e ninguém achava ruim de ter de ler textos grandes. Hoje, por conta da massificação dos vídeos, pessoal pegou uma alergia enorme a ler textos, e se encontra um texto com mais de 10 linhas, já o chama, pejorativamente, de textão, como se fosse um desses textões cretinos e retardados do facebosta.

E você vê que as coisas só vão piorar quando percebe que a principal forma de se ingressar nas melhores universidades do país consiste de, dentre outras coisas, fazer uma redação que não pode ter mais do que 30 linhas.

Diana Lee disse...

É com pesar que concordo com tudo isso. Eu não resisti. Tinha um blog no nicho capilar que era muito bem engajado, mas com a vinda do Youtube, a audiência queria que eu migrasse e eu até tentei, mas não consegui me ver fazendo aquilo por anos.
Para escrever você só precisa saber escrever e ler. Para gravar vídeos você tem que saber falar em auto e bom tom e ter um cenário ótimo, tem que mostrar a sua vida no instagram etc, etc.

Postar um comentário

 
;