12 atitudes para uma vida mais saudável - parte 6 – Neurônio 2.0
quinta-feira, 13 de março de 2014

12 atitudes para uma vida mais saudável - parte 6

Este ano de 2014, além dos meus projetos profissionais, uma das minhas metas é cuidar da saúde e para isso, comecei a ler uma revista especializada no assunto: a Vida e Saúde. É uma ótima revista mensal que aborda assuntos como qualidade de vida, dicas de saúde, alimentação e exercícios físicos. Para atingir minha meta, a cada semana acrescentarei gradualmente na minha rotina duas dicas da revista e sempre que assim fizer, pretendo colocar aqui no blog essas dicas para no caso de mais alguém querer encarar esse desafio comigo.Vamos lá...

11 - Relaxe

Depois de tantas mudanças positivas, você já estará se sentindo melhor. Mas ninguém é de ferro, e um dos hábitos importantes a se adquirir é relaxar e descansar com certa regularidade. Nem estamos falando de aproveitar bem as férias. É o descanso rotineiro mesmo, aquele do fim do dia e de uma folga semanal. Nosso corpo é feito de ciclos, e a própria vida é assim, cheia de fases. Tirar um tempo sagrado para descansar corpo e mente é um dos investimentos mais rentáveis que você pode fazer por sua saúde. Que tal escolher um dia para esquecer o trabalho, os problemas e se entregar a uma experiência contemplativa?

Relaxar - Atitudes saudáveis


Vale passear no parque, em meio à natureza, conversar sobre assuntos agradáveis ou se jogar numa boa leitura. O fato é que uma pausa semanal no ritmo da vida pode fazer milagres para seu bem estar e melhorar sua saúde. Experimente e adote esse novo hábito para fechar com chave de ouro o inicio de uma nova fase, muito mais saudável.

12 - De um tempo para o estresse

Parece fácil de falar e difícil de fazer, já que o estresse é tido como o mal do século e gatilho para várias doenças. Alguns até acham charmoso alardear que estão “estressados” como mérito e não como problema real. Acontece que essa coisinha até meio abstrata interfere e muito na sua saúde, aumentando a pressão arterial e o risco de problemas no coração, alterações nos níveis hormonais e até aumento de peso. Os últimos estudos apontam que a barriguinha que insiste em permanecer adornando a cintura é um dos efeitos colaterais do estresse que dispara hormônios como o cortisol. Dar um basta não é fácil, mas é perfeitamente possível. Para começar, desligue do trabalho após o horário do expediente. Esqueça os e-mails e se possível até o celular. Não guarde mágoas e procure resolver logo os problemas, para que eles não cresçam a ponto de sufocar você. Brigou com o cônjuge? Não vá dormir sem desfazer o problema e conversar sobre o assunto. Na hora da agitação, beba água, respire, tente organizar mentalmente a ordem de importância das coisas. Para não ficar desesperado com o eu tem que fazer, coloque tudo no papel e vá riscando, conforme realizar cada atividade.

Fonte: Revista Vida e Saúde
Crédito fotos: Freedigitalphotos.net

0 comentários :

Postar um comentário

 
;