Metas 2009 e os devidos agradecimentos – Neurônio 2.0
terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Metas 2009 e os devidos agradecimentos


SOBRE AS METAS 2009


No início de 2009 estabeleci algumas metas para cumprir no decorrer do ano. Escrevi sobre elas no post Planejamento 2009, mas só hoje notei o quanto tive que adaptá-las por razão dos diversos contratempos que encontrei no caminho. Entretanto, o objetivo por trás das metas continuou o mesmo: desenvolvimento e reconhecimento profissional.

Minha maior meta para este ano era escrever uma monografia que agregasse valor à minha profissão e que fosse interessante para atrair a atenção de profissionais da área de TI, e dessa forma ser reconhecido pelo trabalho. Os resultados visíveis do meu trabalho foram:

  • Escrevi a monografia, apresentei no dia 24 de novembro e consegui a nota máxima;
  • Fiz uma palestra sobre minha monografia para aproximadamente 110 alunos do Curso Técnico em Informática da ETEC João Maria Stevanatto de Itapira/SP.
Segue abaixo uma foto da apresentação em São Paulo, um recorte do Jornal Tribuna de Itapira que noticiou minha apresentação no Congresso e duas fotos da palestra para os alunos do curso Técnico em Informática.

Dia 13 de Novembro no CONIC 2009 em São Paulo

Recorte do Jornal Tribuna de Itapira - dia 29/ 11/ 2009



Palestra para os alunos da ETEC João Maria Stevanatto na ACEI

Diante de tudo isso, posso dizer com absoluta certeza que em 2009 realizei todas as minhas metas e não poderia me esquecer que cada vitória foi também produto dos esforços de várias outras pessoas. Por isso, escrevo também este post para agradecer a todos aqueles que de uma forma ou de outra se esforçaram para que meus sonhos tornassem realidade.



AGRADECIMENTOS

Dizem que uma palavra pode mudar o destino de uma pessoa, mais do que nunca posso garantir a veracidade dessa afirmação. Digo isso por que no início do ano eu estava em dúvida se faria minha monografia sobre um sistema em Java ou sobre a metodologia Extreme Programming. Foi então que resolvi arriscar e por e-mail pedir “conselhos” de profissionais blogueiros.

Para minha surpresa quase todos responderam ao e-mail, mas teve uma pessoa que realmente disse o que eu precisava ouvir. Dentro de um texto elaborado e atencioso diante do meu problema, uma frase se destacou e chamou minha atenção: “Eu acho que você tem que ganhar tempo” - essas foram palavras do Christian Barbosa que me fizeram decidir pelo Extreme Programming. Percebi que deveria maximizar os resultados com o mínimo de esforço e com este tema consegui unir o útil ao agradável, pois conclui minhas obrigações acadêmicas na faculdade e já tenho um trabalho publicado sobre um tema relativamente novo que já meu abriu algumas “portas” e poderá abrir muitas outras.


Sem dúvida que quem mais teve trabalho foi outro amigo e blogueiro que sequer me conhece pessoalmente. Além da generosidade desmedida, o Camilo Lopes é um profissional de TI que se dispôs a me ajudar com a monografia, dando dicas e corrigindo meus textos, mas preciso confessar que da primeira vez que ele fez isso tive um ódio mortal dele.

Quando mandei o pré-projeto da monografia, ele apontou inúmeras falhas em todos os parágrafos e em algum lugar ele comentou algo mais ou menos assim: “Que isso, parecendo frase de índio!”. Naquele momento o sangue subiu na cabeça e fiquei revoltado, mas depois de um tempo a ficha caiu: “mas como SOU IDIOTA! Ele está ajudando de boa vontade e estou bravo por ele dizer a verdade”. Foi então que percebi como estava despreparado. Não tinha metodologia e base cientifica para escrever uma monografia. Consciente disso resolvi que usaria esse episódio a meu favor e prometi a mim mesmo que ele nunca mais teria motivo pra dizer algo parecido sobre meu trabalho. Pesquisei e estudei dias, noites e feriados sobre como fazer uma monografia à altura do Camilo Lopes e acho que consegui, porque depois disso ele ajudou MUITO e corrigiu diversos textos durante todas as fases da monografia, mas nunca mais ele disse qualquer coisa a respeito de “frases de índio”.


Dos meus colegas de turma na faculdade, foram poucos os que escolheram como eu a Professora Claudete Moscardini como orientadora. Por ser exigente e não dar moleza nas aulas, ela não é a queridinha dos alunos que procuram sombra e água fresca. Felizmente descobri a tempo que são essas as características que fazem de um professor um excelente orientador.

No dia da defesa da monografia ela disse que fui um bom orientando, mas hoje percebi o quanto ela esta enganada, porque não fiz mais do que minha obrigação como estudante. Ela é que foi uma ótima orientadora. Sendo uma profissional “antenada” sobre as novas tendências do mercado, foi ela quem sugeriu o tema sobre XP, um assunto que nenhum outro professor sabia do que se tratava. Além disso, é claro, ela sempre respondeu minhas dúvidas por e-mail, foi atenciosa, dedicada, exigente e ajudou a solucionar diversas dificuldades durante o caminho.


Posterior a escolha do tema, outro profissional que mesmo sem saber motivou muito para realizar este trabalho foi o Vinicius Teles, autor de “Extreme Programming: Aprenda como encantar seus usuários desenvolvendo software com agilidade e alta qualidade, o livro foi uma grande fonte pesquisa. Mas antes mesmo de ler o livro, a palestra dele que assisti no site da Improve it foi avassaladora para me motivar a uma dia também palestrar como ele sobre XP. Evidentemente que não tenho o mesmo dinamismo e eloquência dele, mas apresentar o trabalho para aproximadamente 110 alunos do curso técnico já foi um começo.


Embora pense não ter ajudado muito, meu colega e amigo Robinson Chieratto também foi fundamental para a construção desse trabalho. Nossas extensas conversas sobre implantação de sistemas e novas metodologias de desenvolvimento foram muito importantes para amadurecer e desenvolver o assunto na minha cabeça. Além do mais, ele esteve presente durante todas as apresentações do trabalho, me passando confiança, segurança e pontuando meus acertos e falhas.


Infelizmente minha faculdade não ofereceu respaldo aos seus alunos para elaborar e construir uma monografia, por isso precisei procurar por ajuda e quem primeiro me ajudou foi a minha noiva Lizena Cescon. Por ter tido aulas de metodologia de projeto na faculdade de Enfermagem, ela me esclareceu e deu várias dicas a respeito de como escrever uma monografia. Hoje percebo o quanto minha turma perdeu não tendo essas aulas de metodologias de projeto, pois meus colegas cometeram vários erros dos quais minha noiva havia me alertado muito antes de começar a escrever a minha monografia.


A vocês que ajudaram, o meu MUITISSIMO OBRIGADO! Minhas vitórias estão marcadas com o estímulo de seus esforços e amizade, serei eternamente grato por contribuírem na realização dos meus sonhos.

Bom, depois de tudo que passei durante este ano acredito que posso deixar a seguinte mensagem a todos que buscam realizar seus sonhos:


“Um sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só,
mas sonho que se sonha junto é realidade” (Raul Seixas)

3 comentários :

Robinson Chieratto disse...

Parabéns por esse maravilhoso ano de 2009 e você pode ter certeza de que 2010 vai ser ainda melhor, pode confiar! Aproveitando a deixa também quero agradecer muito a você meu querido amigo, continue sendo sempre essa pessoa maravilhosa que você é, obrigado por todas as conversas, muitas no bus, pois você não sabe como você me ajudou, obrigado pelo companheirismo de sempre e obrigado pela confiança. Que Deus abençoe sempre a você e toda sua família. Muito Obrigado. Grande abraço e muito sucesso e felicidade!

ass. Robinson Chieratto

camilolopes disse...

opa! Junior,

Pow, que ano heim? hehe parabens ai pelas metas! Realmente excelente trabalho vc fez. Fico grato de meu nome aparecer na lista rs. Poww, eu sei como eh eu sabia que vc tinha ficado com odio, ja tinha passado por isso tb. Mas, usei a mesma tactica sua e ate ficava chateado quando a pessoa que me orientou tinha pouca coisa para mudar. hehe
sucesso para vc.!
abracos,

Claudete disse...

Caro colega José, ao longo do nosso trabalho alguns alunos passam outros ficam para sempre no nosso coração e pode ter certeza que você marcou presença.

O grande desafio desde quando comecei a lecionar no UNIFEOB foi a "sombra e água fresca" e realmente ainda não consigo entender, tanto desperdiço e oportunidades perdidas de crescimento!

Eu sofri com você quando não deu certo no Engrene e fiquei um pouco "revoltada", mas quando deu certo no CONIC não podia ser melhor, não é mesmo!

Parabéns, e para o planejamento de 2010, temos 2 artigos para o mês de janeiro e fevereiro.

E muito obrigada pelo elogios fiquei emocionada.

Um grande abraço e sucesso,

Claudete Moscardini

Postar um comentário

 
;